sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Quanto custa ser piloto? Categoria Marcas e Pilotos

5 comentários
Na matéria anterior da série Quanto Custa, o internauta teve noção dos custos de "habilitação" e equipamentos, para se tornar um piloto. Nesse texto, vamos tratar dos custos de se participar de uma etapa ou de todo o campeonato do Paulista de Marcas e Pilotos.


Primeiro, vamos entender o que é e como funciona o Campeonato Paulista de Marcas e Pilotos:

- Em 2009, os carros na pista são VW Gol e GM Corsa, 1.6

- São 10 etapas por ano

- Cada etapa tem duas baterias, de 25 minutos ou 11 voltas cada, que acontecem no domingo

- O treino de classificação que acontece no sábado define as posições de largada da primeira bateria.

- As posições de largada da segunda bateria é dada pela classificação de chegada da primeira, com grid invertido nas seis primeiras posições (o primeiro larga em sexto, o segundo larga em quinto...)

- O regulamento completo pode ser lido aqui.

A forma mais barata (ou menos custosa) de se participar de uma etapa dessa categoria é alugando um carro de uma das equipes homologadas pela FASP. São elas:

Guichaco Racing
Phoenix Competições
R.P.M. Motorsport
Saúva Preparações

Claro que cada equipe tem seu preço por corrida, e obviamente quanto mais se investe, melhor será o equipamento. Para colocar o carro na pista durante todo o final de semana, o piloto (ou seus patrocinadores) precisarão desembolsar:

- Assessoria de pista (aluguel de motor ou revisão de motor e revisão de câmbio) de R$ 3.000,00 a R$ 5.000,00

- Pneu por etapa R$ 400,00 (02 dianteiros toda etapa)

Além desses custos com a equipe, é necessário se inscrever para a etapa: R$ 790,00

Portanto, em carro de ponta, o ano todo sai por quase R$ 62.000,00
Claro que esse custo é calculado considerando que não haverá imprevistos, como uma pancada que envolveria custos de funilaria, ou um motor quebrado por imperícia do piloto...

Importante lembrar: Podem ser inscritos 2 pilotos por carro, um faz a primeira bateria e outro a segunda. Isso faz com que todos os custos possam ser divididos pela metade!

Mas se está achando o esporte caro, saiba que existem muitas empresas que têm essa verba destinada a marketing, e com boa negociação, o amigo leitor pode correr "de graça", representando uma marca (ou várias). Tudo é questão de negociação de patrocínio.





5 Responses so far

  1. Anônimo says:

    carissimo.deveriam voltar a speed fusca com motores ap. seria mais barato.

  2. Anônimo says:

    Amigo, boa tarde... O que seria esse assessoria de pista?
    E se eu comprar um carro ja pronto pro marcas e pilotos?

  3. como conseguir patrocínios?

  4. Correr de graça no Brasil. É Piada né !

  5. Sérgio, o texto não cita em momento algum a possibilidade de correr de graça, e sim apoiado por uma marca. Quem paga é a marca, e obviamente, com isso vem a cobrança por resultados...

    Não existe nada grátis no mundo...

Leave a Reply